O Poder da Síntese

Nesta data tão significativa, com o primeiro eclipse lunar do ano a chegar, e toda a oportunidade de eclipsar o que não tem mais sustentação, o que nos aprisiona, o que nos consome sem retorno, nada como dedicar uns minutos a agradecer o caminho percorrido até aqui, um caminho que não começa connosco, mas que começou com os nossos ancestrais.

Somos a síntese das nossas experiências. Qual será o intuito maior desta síntese? Devolver essa síntese, para educar os nossos filhos, os vindouros, os futuros netos, bisnetos…um sem fim de “etos”.

A sabedoria ancestral nada mais é do que isso. Um acumular de experiência, de corta-matos, de tentativas-erros, que hoje em dia parecemos não querer valorizar. O antigo é por vezes conotado de atrasado. O antigo é sábio!

Não viemos ao mundo com manual de instruções, o nosso manual é a sabedoria antiga, cristalizada, fossilizada nos ditados, nas mezinhas, nas tradições, para nos deixar pistas, rastros, informação valiosa, de maneira a perdermos menos tempo no caminho de evolução…é que a nossa vida tem prazo, pelo menos neste plano.

Dignifiquemos, então, o sangue, suor e lágrimas dos nossos antepassados, as alegrias, as epifanias, e os êxitos que nos trouxeram até aqui, agora.

Agradeçamos o legado dos que viveram antes e deixaram testemunho. Honremos esse testemunho e vivifiquemo-lo!

Ao dia de hoje, a minha síntese, a aprendizagem acumulada de 38 anos:

  1. Somos seres comunicantes, tudo o que não sai…fica…e instala-se nos lugares indevidos, o corpo adoece;
  2. Somos seres sensíveis, permeáveis e reactivos;
  3. O nosso corpo cresce mas a alma é sempre criança, pura, e precisa de ser amada;
  4. Contagiamo-nos uns aos outros: não só viroses mas pensamentos, emoções, sentimentos, gargalhadas;
  5. Ecoamos uns nos outros, projectamos e espelhamos o nosso âmago, só assim nos conhecemos;
  6. A presença vale mais do que mil palavras;
  7. Precisamos de conexão, de ser ouvidos, tocados e bem olhados;
  8. A troca de sabores gera laços – comer é criar relação com o Outro – inicialmente comemos do seio da nossa Mãe, depois das mãos de alguém, dos alimentos que alguém cultivou…
  9. A desconexão da Mãe Natureza está na origem de todos os desequilíbrios, somos seres naturais, a Natureza é o nosso útero;
  10. Somos seres criativos, artísticos e os jardineiros do Planeta;
  11. A energia sexual é a energia criativa física, reprodutiva; sublimada, ou elevada aos patamares mental e espiritual, origina o artista e o jardineiro.
  12. Somos seres condicionados, daí a Educação Integral e Consciente ser a nossa maior missão enquanto Pais;
  13. A Comunidade é o antídoto da solidão; a solidão mata;
  14. Um abraço faz magia;
  15. Vimos ao mundo com lentes de leitura da realidade diferentes, a astrologia explica-o maravilhosamente através dos signos;
  16. Os nossos Valores moldam a nossa acção;
  17. O Paraíso é aqui;
  18. Tudo é possível quando alinhamos mente, coração e vontade;
  19. Amor incondicional é o que vimos experienciar nesta Vida.

Qual é a tua síntese?